29 de abr de 2011

PROJETO DE PESQUISA


Tipos de Pesquisa

            Ao pensarmos em Projeto de pesquisa, ou apontar um trabalho na perspectiva da pesquisa, que acredito ser o caminho mais indicado para a possibilidade de construirmos cidadãos capacitados e profundamente imbuídos de cultura, seja a verdadeira educação.
            Penso que a partir do momento em que as pessoas são desafiadas, ou autonomamente, conscientemente, a partir de si próprias, a partir da necessidade ou pela significação que isso tem para sua vida, esse fato por si só, já é ou pode, ser o fator determinante e acredito que esse processo seja o grande desafio posto aos verdadeiros educadores.
            Sabemos que existem vários tipos de pesquisa, sendo que cada um deles tem suas características próprias e cada um deles pode ser utilizado a partir dos objetivos do trabalho a ser desenvolvido. As pesquisas podem ser abordadas na perspectiva quantitativa bem como qualitativa
            Abordaremos as formas de pesquisa a seguir, caracterizando-as: pesquisa bibliográfica; pesquisa histórica; pesquisa documental; pesquisa descritiva; pesquisa explicativa; pesquisa-ação; pesquisa participante; estudo de caso; pesquisa etnográfica;  survey; pesquisa metodológica.
            Cada tipo de pesquisa a seguir tem suas características e também com seus procedimentos próprios, que são fundamentais para o processo educativo. Antes de iniciarmos a caracterização cada tipo de pesquisa é necessário que seja considerado que os procedimentos e técnicas adotados ou a serem adotados depende principalmente dos objetivos do(s) investigador (es), e o contexto histórico, bem como as divisões e subdivisões de cada tipo de pesquisa, onde primeiramente devemos ter presente que cada tipo de pesquisa tem seu núcleo comum de procedimentos e com suas peculiaridades próprias.
            Considerei acima a respeito da importância da pesquisa em razão de que a pesquisa deve partir de conhecimentos já estabelecidos e produzir mais conhecimento, objetivo fundamental da pesquisa, não importando o tipo a ser utilizado, lembrando também que um tipo complementa outro.
            As pesquisas podem ser caracterizadas primeiramente como quantitativas e qualitativas. Os dois aspectos são importantes, pois podemos considerar o aspecto quantitativo, na perspectiva da qualitativa, onde o primeiro aspecto poderá contribuirá enormemente com o segundo, não sendo determinante, mas o que é determinante, a concepção e processo desencadeado pelo pesquisador, considerando novamente, que os dois aspectos, são importantes.
            A abordagem quantitativa é mais voltada ao processo de ocorrência dos fatos, dos fenômenos pesquisados, contribuindo para o conhecimento, interpretação e atribuição de significados, desvelando quantitativamente a realidade, possibilitando uma explicação mais significativa, aprofundada e crítica da mesma.  Geralmente as abordagens quantitativas e qualitativas enriquecem o processo de análise interpretativa.
Abordarei agora cada um dos tipos de pesquisa, que são eles:           

- Pesquisa bibliográfica:
            Podemos considerar que a pesquisa bibliográfica é elaborada a partir de material geralmente já publicado em forma de livros, artigos de periódicos e também de material disponibilizado na Internet, muito comumente utilizado, e que ainda é um desafio a ser pensado e solucionado pelas instituições de ensino, em todos os níveis de ensino, se quisermos realmente caminhar para a Educação de qualidade, que tanto almejamos. A pesquisa bibliográfica possibilita ao pesquisador conhecer de forma mais ampla seu objeto de pesquisa, ampliar seu olhar sobre o assunto pesquisado, capacitando-o a criar uma síntese e perceber as interrelações entre os textos pesquisados, possibilitando construir uma síntese que representará suas conclusões ou considerações sobre o assunto. Um aspecto fundamental no processo de pesquisa sobre determinado assunto, é necessário que o pesquisador tenha cautela quanto à escolha das fontes de pesquisa e no caso do uso da internet dos sites, blogs, links, etc.
  
            - Pesquisa histórica:
            Este tipo de pesquisa é semelhante à pesquisa bibliográfica. Permitem-nos, através de documentação, relacionados com fatos e acontecimentos, costumes, tendências do passado, possibilitando um melhor conhecimento dos mesmos, descrevê-los, comparar, perceber as diferenças nos vários momentos históricos, para uma melhor atuação na realidade, contribuindo para a construção de uma nova história, feita por sujeitos históricos, conhecedores da sua Historia e Historia de sua cultura de seu País.  
  
            - Pesquisa documental:
            Pesquisa semelhante à bibliográfica e à histórica, sendo que a diferença desta com as outras duas está em que esta, apresenta as fontes de pesquisa, através de vários documentos (desenhos, pinturas, fotografias, escritos, hieróglifos, objetos de arte, músicas, podendo ser relatórios de pesquisas, tabelas ou outros...) através dos quais possibilita um maior aprofundamento das pesquisas.

            - Pesquisa descritiva:
            Interessante destacar que a pesquisa descritiva tem por objetivo primeiramente conhecer a realidade sem, no entanto não quer interferir, para modificá-la. A descrição é importante, mas somente ela não basta, a não ser, se considerarmos as questões ideológicas, políticas, sociais ignoradas nesta concepção, que não são “neutras” nem um pouco, do contrario profundamente comprometida, esta concepção, com a manutenção do “status quo”, mas reafirmando, se apresenta como aparentemente na perspectiva da neutralidade. São apresentadas as características de um fenômeno, de um povo, de uma determinada realidade, de um fato.
   
            - Pesquisa explicativa:
           Muito semelhante à pesquisa descritiva, onde o conhecimento, interpretação  e explicação da realidade, buscando saber as causas dos fatos, dos fenômenos, sabendo-se que há uma diferença determinante, ou seja a pesquisa explicativa, não se restringe em apenas em descrever os fatos, a realidade.
            - Pesquisa-ação:
            É a pesquisa que esta ligada a uma situação concreta, a uma situação existencial, tendo por origem e intrinsecamente ligada a uma ação e intrinsecamente imbricada na busca de solução de uma situação problemática coletiva, que exige uma solução, onde o(s) pesquisador (es), ou envolvidos na situação a ser resolvida, estão comprometidos  efetivamente, participando  coletivamente, supondo planejamento participativo nos mais variados aspectos da vida, seja ele social, educativo, político, etc.
            Neste tipo, a população está empenhada e comprometida na pesquisa, ampliando seu entendimento, conhecimento da realidade, tendo como resultado desta ação, a valorização de cada um, e tendo por beneficiados, todos os participantes do processo.
  
            - Pesquisa participante:
            Muito semelhante ao tipo de pesquisa anterior, onde o pesquisador participativamente, com o coletivo da situação de forma coletiva no planejamento, busca das bases teóricas, hipóteses, dos objetivos e também na elaboração do cronograma de atividades, onde através da plena e efetiva participação social da comunidade, sendo um verdadeiro processo de educação e perspectiva de transformação da realidade, através da participação dos que foram historicamente excluídos da sociedade. A observação participante é uma das técnicas utilizadas, privilegiando e construindo uma ciência popular, onde os dominados tomam conhecimento dos mecanismos de dominação da sociedade, e a partir deste conhecimento podem efetivamente se organizar e participar da construção de caminhos de transformação, sendo que os participantes se tornam sujeitos deste processo, em constante evolução, através da tomada de consciência da importância do conhecimento e da participação social.

            - Estudo de caso:
            É o tipo de estudo que busca estudar profundamente, seguindo uma forma rígida de investigação, ao longo do tempo, uma unidade, um grupo de pessoas, evento cultural, instituição, uma situação especifica. Busca descrever os fatos, os fenômenos, a situação a ser estudada, levando em consideração o seu contexto. Tem como característica também, explorar problemas, situações pouco conhecidas, buscando explicar objetivamente, explorando através de uma teoria adotando a metodologia da relação causa e efeito.

            - Pesquisa etnográfica:
            Este método de pesquisa que tem por objetivo conhecer novas relações, novas formas de entendimento de uma determinada realidade, sendo que o pesquisador é um observador participante, com conhecimento teórico busca conhecer a maneira de pensar e agir dos participantes, não tendo por objetivo modificar o ambiente, nem as pessoas nele envolvidas. Durante a pesquisa, de acordo com o ambiente, as pessoas envolvidas, enfim o contexto, havendo necessidade, será modificado as técnicas e os instrumentos teóricos serão repensados.
            - Survey:
            É um instrumento de pesquisa, normalmente utilizando o questionário, como maneira de busca das informações, tendo como característica principal, o de produzir descrições quantitativas, fazendo uso de um instrumento predefinido.
            Este tipo de pesquisa serve perfeitamente para responder a várias situações, e sobre características, ações ou opiniões de determinado grupo de pessoas, de uma população, através de questões, por exemplo: O quê?, Por quê?, Como? Quanto?

            - Pesquisa metodológica:
  Este modo de pesquisa voltada para a descoberta e aprofundamento de métodos e procedimentos adotados como científicos. Estuda também os modelos, as crises da ciência, bem como  também as técnicas dominante na produção cientifica. Este método de pesquisa, por vezes une outras formas de pesquisa, dependendo do método a ser adotado, como: a bibliográfica, a histórica, a descritiva, a explicativa, a experimental.


Referencias:
CERVO, Amado L. e BERVIAN, Pedro A. (1983) Metodologia Científica : para uso dos estudantes universitários. 3.ed. São Paulo : McGraw-Hill do Brasil.
DEMO, Pedro. Pesquisa e construção do conhecimento: metodologia científica no caminho de Habermas. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1994.
SANTOS, Antonio Raimundo. Metodologia científica: a construção do conhecimento. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.
Passo Fundo, 01/05/2011
Onesio Primo Longhi


Nenhum comentário:

Postar um comentário