6 de jul de 2011

Projetos didáticos e Papéis sociais

Projetos didáticos e Papéis sociais de
professores e estudantes


Quando falamos em projetos didáticos, entende-se primeiramente como algo que necessariamente aponta numa perspectiva da exigência de certas relações interativas onde a são presumidamente necessárias, para que realmente haja uma mudança efetiva de práxis pedagógica. O coletivo, a colaboração, a participação, colaboração, a elaboração, o planejamento, a avaliação... enfim aponta para uma perspectiva processual(Planejamento – Execução – Avaliação - Replanejamento...).
Considerando os aspectos acima, pode-se afirmar que realmente devem existir os chamados papeis sociais, que muitas vezes não acontece, ou seja, os projetos, didáticos ou não, são elaborados por alguns, e ai podemos perguntar: onde ficam os chamados ”papeis sociais”? Onde fica a participação dos educadores e educandos?
Necessário apontar também que quando falamos em projetos didáticos, vem intrinsecamente a idéia de que existem varias e diferentes concepções pedagógicas que estão em disputa no processo educativo.
        Existe a concepção construtivista, onde o educando é levado a buscar os dados, refletir, desafiar-se a construir, construir coletivamente o projeto, sentindo-se parte dele, portanto participando efetivamente de todo o processo, sendo sujeito ativo da aprendizagem. Há, no entanto outras concepções que não levam e não querem levar em consideração os aspectos da construção coletiva dos conhecimentos, onde os conhecimentos têm a lógica do individualismo, da acumulação, onde quem sabe domina, e o conhecimento não tem como perspectiva a construção da democracia, muito menos como instrumento da participação, onde todos tem conhecimento, e onde todos tem direito aos conhecimentos historicamente construídos.


Onesio Primo Longhi
Educador       

Nenhum comentário:

Postar um comentário